DIA MUNDIAL DOS CORREIOS
“Inovação é o propulsor da retomada do setor postal”, afirma diretor-geral da UPU

Neste sábado (9) é celebrado o Dia Mundial dos Correios, marco da criação, em 1874, da União Postal Universal (UPU) – órgão da ONU que congrega operadores de 192 países. Entre outros temas, a UPU defende a estratégia de diversificação dos serviços postais, adotada pelos Correios no Brasil desde 2011. Pela segunda vez consecutiva, o evento em comemoração à data ocorrerá virtualmente, por conta da pandemia de covid-19.

Em sua tradicional carta em alusão à data, a UPU avaliou as recentes conquistas e desafios do setor. Com o tema “Inovar para recomeçar”, a mensagem do diretor-geral da UPU, Bishar Hussein, enaltece a adaptabilidade e capacidade de inovação dos correios de todo mundo, diante das adversidades causadas pela pandemia.

“Quando a covid-19 atingiu todos os países do mundo e, principalmente, a estrutura logística implantada, o correio, ainda assim, encontrou a forma de manter a prestação de serviços em benefício das comunidades. (….) Novos serviços postais de caráter social e econômico e metodologias criativas de distribuição do correio surgiram, e o comércio eletrônico prosperou em diversas regiões do mundo”, ressaltou em trechos da carta (leia a íntegra da mensagem aqui).

O papel social e o apoio logístico dos operadores postais na distribuição de vacinas também foram ressaltados. “Essas atividades são a prova inegável de que os correios são inseparáveis da sociedade e dos clientes que eles atendem”. Logo no início da pandemia, os Correios do Brasil atuaram na operação da Rede Vírus, comitê do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) que reúne diversas instituições renomadas, como Fiocruz, Butantan e USP, com o objetivo de desenvolver diagnóstico, tratamento, vacinas e produzir conhecimento sobre o vírus (leia mais).

Hussein finaliza a carta com uma mensagem de esperança para o futuro do setor postal. “Com muita frequência deixamos o pessimismo obscurecer nossa visão. Contudo, provou-se inúmeras vezes que os correios podem se mostrar à altura da situação e continuar a oferecer serviços com uma capacidade de adaptação surpreendente. Juntos, devemos tirar lições da pandemia de covid- 19 e compreender que a inovação é fundamental; é o propulsor da retomada e o que torna o setor crucial para bilhões de pessoas”.

Dia Mundial dos Correios

Em comemoração ao Dia Mundial dos Correios, a estatal realizou, nesta terça-feira (5) cerimônia de premiação da fase nacional do 50º Concurso Internacional de Redação de Cartas, no edifício sede da empresa, em Brasília. O tema do certame de 2021 foi: “Escreva uma carta a um familiar, contando sobre sua experiência da covid-19”. Mais de 60 países participam da competição todos os anos.

Presidente dos Correios, Floriano Peixoto, entrega troféu à vencedora nacional do Concurso Internacional de Cartas. Foto: Divulgação/ Correios.

A vencedora nacional deste ano foi a estudante Luísa Tejo Salgado Catão, de 15 anos, que cursa o 1º ano do ensino médio no Colégio Nossa Senhora de Lourdes, em Campina Grande (PB). Durante o evento nos Correios, Luísa recebeu uma menção honrosa da UPU na fase internacional do concurso, onde disputou com alunos de mais de 60 países. Além da premiação, a vencedora nacional ganhou certificado e troféu.

A jovem comentou a emoção e o reconhecimento que sua carta trouxe por meio do concurso: “A carta serviu para sintetizar tudo o que eu estava sentindo e, depois que as pessoas leram a carta, eu vi que muitas delas estavam sentindo a mesma coisa. Essa forma de identificação também me deixou bastante feliz, deu a ideia de que estamos todos unidos”, afirmou.

Em discurso, o presidente dos Correios, Floriano Peixoto Vieira Neto, ressaltou a relevância do prêmio: “Mais de um milhão de cartas de alunos do mundo todo foram inscritas neste ano, e Luísa agora passa a ter, merecidamente, seu nome eternizado na lista dos estudantes brasileiros que ganharam medalhas ou menções honrosas na etapa internacional. Por isso, é uma satisfação poder estarmos juntos hoje para celebrar a sua conquista, que é motivo de orgulho para todos nós”.

e-Carta dos Correios moderniza comunicação de órgãos públicos

A pandemia de Covid-19 tem posto à prova a capacidade de adaptação de pessoas e instituições. Diante das mudanças nas formas de interação social, os Correios intensificaram a modernização de seu portfólio de produtos e serviços. Entre as novas soluções digitais da empresa, está o e-Carta, serviço que trouxe mais agilidade e segurança à comunicação de empresas e órgãos públicos.

Com garantia de sigilo em seu processamento, o e-Carta consiste na captação eletrônica, impressão e envio de documentos, como multas e intimações judiciais. A postagem é realizada pela internet e as correspondências são impressas no Centro de Digitalização e Impressão dos Correios (CDIPs) mais próximo do destinatário. Em seguida, os documentos são distribuídos pelos carteiros.

Durante a troca de arquivos digitais, para que tudo ocorra conforme os protocolos de segurança estabelecidos entre os Correios e seus clientes, o e-Carta garante a integridade, confidencialidade e, principalmente, a autenticidade das informações. Para tanto, o serviço segue os prazos processuais estabelecidos por mais de vinte órgãos da Justiça atendidos em todo o Brasil.

Leia mais “e-Carta dos Correios moderniza comunicação de órgãos públicos”

Com uso de QR Code, Correios moderniza carta

Código de barras estampado sob envelopes traz mais segurança e agilidade nas entregas de correspondências. Foto: Divulgação/Correios

A carta está diferente! Uma nova tecnologia desenvolvida pelos Correios traz mais segurança e agilidade à comunicação realizada por correspondências, como boletos e faturas. Já disponível para clientes de contrato, a chamada Estampa 2D – um tipo de código QR Code estampado sob os envelopes -, agrega mais controle, rastreabilidade e qualidade operacional às entregas de cartas simples.

Ao reunir informações adicionais, como número de contrato e lote de produção, o novo código de barras também aprimora o processo de gestão e tratamento da carga postal, otimizando, inclusive, o tempo de triagem das cartas. Isso porque, após a postagem nas agências, a maior parte dos envelopes (com características adequadas de peso e tamanho) serão separados de forma automatizada por máquinas de triagem. Para os demais, um novo aplicativo irá agilizar também a conferência manual da carga.

A Estampa 2D ainda permite aos Correios verificar o status de postagem e faturamento de cada carta, em qualquer tempo e etapa do fluxo postal. Com isso, a empresa consegue identificar cartas em situação irregular, como, por exemplo, com selos adulterados ou inconformidades de informação. Outra vantagem do uso da codificação 2D será a integração entre diferentes soluções da estatal, agregando serviços digitais aos físicos, sem custo adicional para os clientes.

Por meio do QR Code, Correios consegue verificar o status de postagem e faturamento de cada carta, em qualquer tempo e etapa do fluxo postal. Foto: Divulgação/Correios

A tecnologia também agiliza o atendimento nas agências. Por meio de uma plataforma de pré-postagem (acesse aqui), os clientes de contrato poderão imprimir a Estampa 2D de cada objeto antecipadamente. Ao se autenticar no sistema com o ID Correios, o usuário poderá gerar o lote de pré-postagem e obter o rótulo de endereçamento padronizado com o código de barras. Após fixá-lo no envelope, basta ir a uma agência dos Correios, apresentar o cartão de postagem e o número do lote da pré-postagem, e concluir o atendimento.

O uso da Estampa 2D para postagens à vista nas agências estará disponível, a todos os clientes, a partir de março deste ano. A empresa também pretende incluir a tecnologia em outros serviços de comunicação física, como Impresso e Mala Direta, a partir do segundo trimestre de 2021.