Made in Caicó: bordados do RN conquistam o mundo com apoio dos Correios

Foto: Arquivo pessoal

A 282 km da capital do Rio Grande do Norte, um pequeno município viu nascer das mãos habilidosas de mulheres o mais genuíno de seus produtos, que lhe rendeu o título de “Terra do Bordado”. Erguido na fé e na lida do povo sertanejo, Caicó tem uma população de pouco mais de 68 mil habitantes e é rico em cultura e tradições que atravessam gerações.

Enxovais de recém-nascidos, roupas de cama e toalhas, feitos com riqueza de detalhes, seja no bordado matizado ou em ponto richelieu, ganham forma no ritmo compassado da máquina de costura guiada pelas mãos das bordadeiras. Herança portuguesa, a prática, antes restrita ao lar, ganhou notoriedade pela beleza e originalidade de suas peças, gerando renda para cerca de 5 mil mulheres da região.

Foto: Arquivo pessoal

Os Correios, maiores parceiros das micro e pequenas empresas, têm garantido a logística de vendas on-line dos bordados de Caicó para outros Estados e, também, para o exterior, ajudando a levar a cultura e a tradição do bordado para o mundo. Mas, em tempos de pandemia, as bordadeiras também precisaram se reinventar: saíram de cena os eventos e feiras de artesanato e ganharam espaço os posts nas redes sociais e as vendas pelo e-commerce.

Novos produtos também entraram no portfólio, como as máscaras de proteção bordadas. “Antes da pandemia, vendia pouco pela internet, mas tive que rever minhas estratégias. Agora já pego encomendas de todas as regiões do país e até já exportei para Portugal, com o apoio e a orientação da equipe dos Correios, que sempre foi muito prestativa e tirou todas as minhas dúvidas”, conta a bordadeira Cleidilene Ferreira.

Leia mais “Made in Caicó: bordados do RN conquistam o mundo com apoio dos Correios”

Live AproxiME: como escolher a plataforma ideal para seu e-commerce

A escolha da plataforma é umas das decisões cruciais para o sucesso do empreendimento on-line. Para ajudar pequenos e médios empresários nessa missão, a live AproxiME desta quinta-feira (13) convidou o head of Business Live E-commerce e CEO da Painell 10 Consultoria, Elvis Gomes, para falar sobre o assunto. O Blog dos Correios selecionou abaixo as principais dicas do especialista.

Compare os tipos de plataformas

Antes de decidir qual é a melhor plataforma de e-commerce, você deve conhecer os principais tipos e os modelos de comercialização. Segundo Gomes, existem três tipos de plataformas: a open source – aberta, mais acessível, porém ainda assim necessita de suporte técnico; a proprietária – que envolve custos, sendo mais indicada para operação de médio e grande porte; e a SAAS (Software as a Service) – serviço disponibilizado na nuvem, o mais usado e indicado atualmente.

“Para escolher entre os três modelos, o empreendedor precisa conhecer seu momento e, o mais importante, ter um planejamento de onde ele quer chegar para poder definir a plataforma que melhor atenda o seu negócio”, aconselhou Gomes.

Utilize ferramentas de integração

Para facilitar a usabilidade e a venda dos produtos, o e-commerce precisa ter ferramentas básicas de integração. As principais, listadas por Elvis, são: sistema de ERP, pagamentos, envios, market place e ferramentas de conversão.
O empreendedor também precisa estar atento aos recursos que irão facilitar tanto a vida do cliente quanto a dele, como um cronômetro que mostre que determinado produto vai sair da promoção ou que está em fim de estoque, fazendo com que o consumidor se apresse em comprar.

Outras ferramentas de integração também foram citadas pelo especialista, entre elas a plataforma Sigep dos Correios (sistema desenvolvido com a finalidade de facilitar e agilizar a preparação e gerenciamento das postagens de encomendas pelos clientes), divisão de frete, embalagem de presente, busca inteligente, link de rastreio e gerenciamento de pop-up.

Priorize o atendimento

Ao final, questionado pelo apresentador da live sobre qual era o item mais importante, aquele que não pode faltar de forma alguma em uma boa plataforma, Elvis Gomes foi enfático: um serviço de atendimento que funcione, que responda rápido e de forma efetiva.

As lives do programa AproxiME dos Correios trazem conteúdos relevantes sobre o comércio eletrônico, com o objetivo de apoiar lojistas no fortalecimento e desenvolvimento de seus negócios, frente à tendência de aceleração do consumo digital. Os encontros virtuais ocorrem às quintas-feiras, a partir das 11h, e estão disponíveis no canal oficial dos Correios no YouTube.

Correios é o principal aliado de pequenas livrarias na pandemia

Ruan Souza abriu um sebo virtual durante a pandemia. Foto: Arquivo Pessoal

Se antes da pandemia de COVID-19 os Correios já eram os maiores parceiros do comércio eletrônico brasileiro, com a concentração das vendas on-line a empresa passou a ser o principal aliado de muitos empreendedores. Uma solução exclusiva da estatal tem viabilizado, por exemplo, a inserção de pequenas livrarias e sebos do País no mercado das vendas on-line.

Chamado registro módico, o serviço dos Correios para envio de livros e material didático é cerca de 50% mais barato que o frete convencional. Isso porque a solução não cobra pela distância, mas pelo peso: um envio de livro para outro Estado custa o mesmo que para alguns quarteirões de distância.

Foi graças a essa opção de envio que muitos livreiros conseguiram manter seus negócios na pandemia e, até mesmo, aproveitar o aumento das vendas online. O segmento foi um dos que mais cresceu no e-commerce: a venda de livros físicos pela internet aumentou 44% no ano passado, na comparação com o ano anterior.

Para o livreiro Deyvisson Machado, os serviços dos Correios são os mais justos do mercado. Foto: Arquivo Pessoal

O microempreendedor Deyvisson Cardoso Machado viu as vendas da sua livraria on-line despencarem no início da pandemia, mas conta que, desde julho, o aumento da demanda foi de quase 50%. “Muitos estudantes, graduandos e doutorandos aproveitaram a quarentena para colocar em prática suas pesquisas. Hoje, mesmo sendo um microempreendedor, estou mais tranquilo em relação às vendas”, comemora.

Leia mais “Correios é o principal aliado de pequenas livrarias na pandemia”

e-Carta dos Correios moderniza comunicação de órgãos públicos

A pandemia de Covid-19 tem posto à prova a capacidade de adaptação de pessoas e instituições. Diante das mudanças nas formas de interação social, os Correios intensificaram a modernização de seu portfólio de produtos e serviços. Entre as novas soluções digitais da empresa, está o e-Carta, serviço que trouxe mais agilidade e segurança à comunicação de empresas e órgãos públicos.

Com garantia de sigilo em seu processamento, o e-Carta consiste na captação eletrônica, impressão e envio de documentos, como multas e intimações judiciais. A postagem é realizada pela internet e as correspondências são impressas no Centro de Digitalização e Impressão dos Correios (CDIPs) mais próximo do destinatário. Em seguida, os documentos são distribuídos pelos carteiros.

Durante a troca de arquivos digitais, para que tudo ocorra conforme os protocolos de segurança estabelecidos entre os Correios e seus clientes, o e-Carta garante a integridade, confidencialidade e, principalmente, a autenticidade das informações. Para tanto, o serviço segue os prazos processuais estabelecidos por mais de vinte órgãos da Justiça atendidos em todo o Brasil.

Leia mais “e-Carta dos Correios moderniza comunicação de órgãos públicos”

CONFERÊNCIA AICEP
Adaptação é ordem para logística do e-commerce pós-pandemia

Os números são incontestáveis: a pandemia do novo coronavírus acelerou a tendência de crescimento do comércio eletrônico em todo mundo. Em 2020, o Brasil registrou um aumento de 41% no faturamento das operações de comércio eletrônico e de 30% no volume de pedidos online. O País possui, atualmente, quase 80 milhões de consumidores digitais, segundo dados das consultorias Ebit|Nielsen.

Com objetivo de avaliar as mudanças e desafios logísticos para o e-commerce neste novo cenário, os Correios participaram, nesta terça-feira (30), do primeiro ciclo de conferências de 2021 da Associação Internacional das Comunicações de Expressão Portuguesa (AICEP), em parceria com os CTT – Correios de Portugal. O tema do encontro foi “O grande salto do e-Commerce – Crescer o negócio” (assista aqui).

Representando os Correios, o diretor de Negócios da estatal, Alex do Nascimento, falou sobre como a empresa brasileira tem se reiventado para se adaptar aos novos hábitos de consumo e ao aumento de volume de encomendas. “As compras online internacionais, por exemplo, cresceram no último ano cerca de 52%. Para nós, essa alavancagem do e-commerce foi encarada tanto como uma oportunidade quanto como uma necessidade de oferecer novos serviços, apoiando a sociedade brasileira neste momento tão difícil”, disse.

O diretor de Negócios dos Correios representou o Brasil na conferência da Associação Internacional das Comunicações de Expressão Portuguesa (AICEP).

Como exemplo, além das adequações às novas regras e cuidados sanitários, o diretor citou que a estatal tem intensificado a redução dos preços do frete e dos prazos das entregas de encomendas em milhares de trechos pelo País (leia mais). Além disso, os Correios apostaram na inserção de novas tecnologias e no maior grau de digitalização dos seus serviços, a partir de um olhar centrado na experiência do cliente.

Uma das novas soluções dos Correios, citadas pelo diretor, foram os armários inteligentes, lançados em outubro de 2020 no Rio de Janeiro e no Distrito Federal (leia mais). “Além de reduzir custos logísticos, com os Lockers o cliente tem muito mais comodidade: ele decide onde e quando quer receber o seu objeto. Em breve, o Estado de São Paulo também receberá os armários inteligentes dos Correios”, salientou.

O diretor de Negócios dos Correios também falou sobre a diversificação dos produtos aceitos pela empresa, como itens menores e mais sensíveis. “O momento atual exige dos operadores logísticos entregas mais rápidas e preços reduzidos. Já iniciamos um teste-piloto para entrega dentro de 2 a 4 horas na cidade de São Paulo. Isso demanda uma redistribuição do processo logístico e a criação de novos armazéns”, ressaltou.

Seguindo essa tendência de adaptação , que de acordo com Alex é a palavra de ordem para a rede logística pós-pandemia, os Correios agregam um conjunto de outros serviços que vão além da logística. Um exemplo é o programa Aproxime, iniciativa criada para fortalecer o comércio eletrônico, auxiliando pequenas e médias empresas a alavancarem negócios no digital. “Não fazemos só entregas, somos um prestador de serviços relevantes para crescimento do comércio eletrônico”, frisou o dirigente.

Também participaram da conferência virtual, o presidente executivo dos CTT Correios de Portugal, João Bento; o diretor de E-commerce dos CTT Correios de Portugal Alberto Pimenta; o diretor de Negócios dos Correios do Brasil, Alex do Nascimento; o fundador e CEO da Tupuca, Erickson Mvezi; e o diretor de E-commerce da SonaeMC, Pedro Santos.

Encomenda na mão! Clientes aprovam Locker dos Correios

Kleysane de Castro foi a primeira cliente do Locker no RJ.

Lançado há poucos meses, o mais inovador canal de autoatendimento dos Correios já está fazendo diferença na vida de muitos brasileiros. Instalado em locais públicos de fácil acesso, como metrôs e shoppings, o Locker é a solução ideal para quem não pode estar em casa para receber encomendas, não possui porteiro em seu condomínio ou mora em áreas de restrição de entrega.

É o caso de Kleysane de Castro (22) , que reside em Belford Roxo, na Baixada Fluminense (RJ). Em 2020, com a pandemia do novo coronavírus, ela, que já era adepta das compras online, passou a utilizar ainda mais o e-commerce para realizar compras. No entanto, por residir em uma área com restrição de entregas, a jovem tinha que pegar duas conduções diferentes até chegar ao Centro de Distribuição dos Correios mais próximo de sua casa para retirar os itens.

Até que um dia, ao sair do trabalho, Kleysane passou pelo saguão principal da Central do Brasil, localizada na região central da capital fluminense, e viu o locker dos Correios. “Achei muito interessante e tirei uma foto do CEP impresso no terminal. O fato dos Correios serem uma empresa forte e conhecida no país, me passou segurança para testar a novidade”.

Após realizar a compra em uma loja online e direcionar a entrega para o locker, ela recebeu o SMS avisando que o objeto foi entregue e que tinha o prazo de três dias para buscar a sua encomenda. “Então, fui até a Central, optei por usar o QR Code e, em segundos, fiz a retirada. Com toda certeza vou usar o locker dos Correios mais vezes, pois é uma ótima alternativa para quem busca comodidade e deseja evitar filas e aglomerações. E sem pagar nada a mais por isso”, elogia.

Kleysane gostou tanto da novidade que já retirou mais três itens e está aguardando a chegada do seu quarto objeto no locker da Central do Brasil. “Espero que logo os Correios inaugurem mais terminais, inclusive um perto da minha casa. Já estou até fazendo propaganda pra família e pros amigos”, relata a jovem.

Daniel de Castro: “essa já é minha forma oficial de receber encomendas”.

Outro cliente satisfeito com o novo canal de atendimento dos Correios é o Daniel de Castro (29), também morador de Belford Roxo (RJ). O técnico de manutenção predial conta que ficou sabendo do armário inteligente após assistir uma matéria exibida pela TV Brasil no dia lançamento do serviço no RJ, em 30 de dezembro de 2020. “Me interessei na hora, fui atrás de mais informações e decidi testar a novidade. Na primeira vez que utilizei, recebi às 13h o SMS informando a entrega, saí do trabalho às 14h e às 14h30 já estava com meu objeto em mãos. Foi muito rápido!”.

Para ele, as vantagens de escolher o locker dos Correios para receber suas encomendas foram: rapidez e praticidade na retirada do objeto, utilizando código de acesso ou QR Code; segurança, pois os lockers estão instalados em lugares monitorados e, em tempos de pandemia, garantem ainda que as entregas ocorram sem contato físico.

O horário estendido de funcionamento é outro diferencial do serviço, pois os terminais podem funcionar 24 horas por dia, 7 dias por semana (respeitados os horários de funcionamento dos locais onde estarão instalados). E a cada nova compra online, o cliente pode escolher um locker diferente para receber as encomendas. “Agora sou eu que decido onde a entrega será realizada, independente do meu endereço residencial ou comercial. Essa já virou minha forma oficial de receber encomendas”, comemora Daniel.

Além de trazer vantagens aos usuários, os lockers também contribuem para a economia de recursos e para a sustentabilidade do planeta. Ao otimizar o percurso dos carteiros, os Correios diminuem a sua emissão de CO2 na atmosfera, além de reduzir o fluxo de veículos e a poluição sonora nas cidades.

Com o credenciamento de empresas e instalação de terminais próprios, os Correios vislumbram operar cerca de 100 lockers no Estado do RJ, 110 em São Paulo e 10 no Distrito Federal, até o final do primeiro semestre de 2021. Conforme a avaliação dos resultados obtidos pela solução, a expectativa é de que até dezembro de 2022, os Correios instalem 3 mil lockers em todo o Brasil.

As informações sobre o credenciamento de empresas para a instalação de lockers estão disponíveis no site dos Correios (veja aqui)

Onde estão

O primeiro armário inteligente dos Correios foi lançado em outubro de 2020 no Paranoá, região administrativa do Distrito Federal. Ele está situado na Praça Central Lote 1 térreo – CEP 71570-989. Horário de funcionamento: das 8h às 19h de segunda a sexta e das 8h às 12h no sábado.

Já na AC Central de Brasília, localizada no SBN Quadra 1 Bloco A Térreo – Asa Norte – CEP 70040-989, o funcionamento é 24h.

No Rio de Janeiro, o novo canal de atendimento desembarcou em dezembro e hoje conta com cinco terminais em operação:
• Central do Brasil (Praça Cristiano Otoni, s/n, Centro – CEP 20221-989);
• AC Presidente Vargas (Rua Afonso Cavalcanti, 58 – Centro – CEP 20211-989);
• AC Niterói (Avenida Visconde do Rio Branco, 481, Centro – CEP 24020-989);
• AC Central (Rua Primeiro de Março, 64 – Centro – CEP 20010-989);
• AC Hannibal Porto (Rua Hannibal Porto, 450 – Irajá – CEP: 21230-989).

Para saber mais e consultar o horário de funcionamento de cada um deles, acesse www.correios.com.br/locker. Em caso de dúvidas e para mais informações, os clientes podem entrar em contato pelos telefones 3003-0100 e 0800 725 0100 ou pelo Fale Conosco dos Correios.

Com uso de QR Code, Correios moderniza carta

Código de barras estampado sob envelopes traz mais segurança e agilidade nas entregas de correspondências. Foto: Divulgação/Correios

A carta está diferente! Uma nova tecnologia desenvolvida pelos Correios traz mais segurança e agilidade à comunicação realizada por correspondências, como boletos e faturas. Já disponível para clientes de contrato, a chamada Estampa 2D – um tipo de código QR Code estampado sob os envelopes -, agrega mais controle, rastreabilidade e qualidade operacional às entregas de cartas simples.

Ao reunir informações adicionais, como número de contrato e lote de produção, o novo código de barras também aprimora o processo de gestão e tratamento da carga postal, otimizando, inclusive, o tempo de triagem das cartas. Isso porque, após a postagem nas agências, a maior parte dos envelopes (com características adequadas de peso e tamanho) serão separados de forma automatizada por máquinas de triagem. Para os demais, um novo aplicativo irá agilizar também a conferência manual da carga.

A Estampa 2D ainda permite aos Correios verificar o status de postagem e faturamento de cada carta, em qualquer tempo e etapa do fluxo postal. Com isso, a empresa consegue identificar cartas em situação irregular, como, por exemplo, com selos adulterados ou inconformidades de informação. Outra vantagem do uso da codificação 2D será a integração entre diferentes soluções da estatal, agregando serviços digitais aos físicos, sem custo adicional para os clientes.

Por meio do QR Code, Correios consegue verificar o status de postagem e faturamento de cada carta, em qualquer tempo e etapa do fluxo postal. Foto: Divulgação/Correios

A tecnologia também agiliza o atendimento nas agências. Por meio de uma plataforma de pré-postagem (acesse aqui), os clientes de contrato poderão imprimir a Estampa 2D de cada objeto antecipadamente. Ao se autenticar no sistema com o ID Correios, o usuário poderá gerar o lote de pré-postagem e obter o rótulo de endereçamento padronizado com o código de barras. Após fixá-lo no envelope, basta ir a uma agência dos Correios, apresentar o cartão de postagem e o número do lote da pré-postagem, e concluir o atendimento.

O uso da Estampa 2D para postagens à vista nas agências estará disponível, a todos os clientes, a partir de março deste ano. A empresa também pretende incluir a tecnologia em outros serviços de comunicação física, como Impresso e Mala Direta, a partir do segundo trimestre de 2021.

Correios revitaliza e realoca agências pelo País

Ano novo, agência nova! Com mais de 6 mil unidades próprias espalhadas pelo País, os Correios iniciam 2021 com agências revitalizadas e em novos endereços em vários Estados. Nos últimos meses, a empresa investiu na reforma de fachadas e em melhorias de infraestrutura de dezenas de unidades da estatal, especialmente em pequenos municípios.

Buscar a excelência operacional nas entregas e prestar um melhor serviço aos clientes são algumas das prioridades da atual diretoria da empresa. Neste sentido, por meio de contratos de manutenção predial e recursos próprios, o trabalho de revitalização tem sido realizado tanto nos ambientes internos quanto nas fachadas das unidades, garantindo melhores instalações para atendimento e a padronização da identidade visual da empresa.

É o caso da agência central dos Correios em Serra (ES), que ganhou, em setembro de 2020, novo endereço e melhores instalações (foto acima). Em um ambiente mais amplo e moderno, a unidade agora funciona em um imóvel mais seguro e movimentado, no eixo comercial do bairro. A mudança também trouxe melhores condições de trabalho aos empregados da empresa e mais conforto aos clientes.

Ao todo, 12 agências foram revitalizadas, sendo 8 reformadas e 4 realocadas no Espírito Santo. Outro exemplo, é a agência de Mantenópolis, município com cerca de 13 mil habitantes.

Na Bahia, 17 unidades da empresa receberam melhorias, 12 foram reformadas e 5 realocadas, tanto na capital quanto no interior do Estado. É o caso da agência de Santo Estêvão, a cerca de 150 km de Salvador, que foi reformada para atender os 52 mil habitantes do município em seus dois guichês.

Em um dos menores municípios do Maranhão, com 7,9 mil habitantes, a agência da pequena Central do Maranhão, a cerca de 70km da capital São Luís, também foi totalmente revitalizada. A unidade recebeu reparos e serviços de recuperação da fachada, que deram nova vida à unidade.

Em 2021, a empresa prevê a continuidade das ações de revitalização das suas unidades, de forma gradual, ao longo do ano.

Edifício-sede

Cartão-postal da empresa, o edificio-sede dos Correios, em Brasília, também recebeu melhorias. Em 2019, a centenária caixa de coleta instalada na frente do prédio foi totalmente restaurada. Após passar por um trabalho de pintura e revitalização, o objeto-símbolo dos Correios, que estava com sinais de desgaste, foi totalmente restaurado.

O painel 1.481,78 m² que envolve a fachada do edifício, considerado uma obra-de-arte a céu aberto, também foi revitalizado, após passar por uma minuciosa limpeza. Com concepções abstratas feitas de concreto em baixo relevo, a obra foi idealizada pela artista plástica Martha Poppe e pelo escultor espanhol Julio Spinoso. Durante a limpeza, as partes mais sensíveis do painel foram demarcadas para evitar a incidência de água e da escovação.

Retrospectiva 2020: os fatos que marcaram o ano dos Correios

Em um ano totalmente atípico, os Correios tiveram que se reinventar para superar os desafios impostos pela pandemia da Covid-19, em especial continuar mantendo as entregas no prazo com parte do seu efetivo afastado, medida necessária para garantir a saúde de seus empregados.

Em ordem cronológica, o Blog dos Correios selecionou os principais acontecimentos do ano para a empresa. Confira:

Frota renovada

Iniciamos 2020 com mais de 7 mil veículos novos entregues em todo o Brasil. No total, os Correios investiram cerca de R$ 197 milhões na aquisição de 5.328 motocicletas, 2.157 furgões de 600Kg e 73 furgões (com capacidade de 1.500 Kg). A aquisição dos novos veículos foi intensificada nos últimos meses de 2019 para atender ao aumento da demanda gerado pela Black Friday e pelas festas de fim de ano. Além de melhorar as condições de trabalho dos carteiros, o investimento representa ganho de produtividade, qualidade das entregas, redução do custo de manutenção e aumento da disponibilidade da frota.

Pandemia: medidas preventivas

Em março, com a chegada do coronavírus no Brasil, adaptamos as nossas operações para manter clientes e empregados seguros em meio a pandemia.  Entre orientações profiláticas e adaptações em rotinas de atendimento, tratamento, distribuição, coleta e transporte, foram adotadas mais de 100 medidas emergenciais, desde o início da pandemia. Todos os objetos passaram a ser entregues sem a coleta de assinatura do destinatário, por exemplo, para evitar o contato físico e o risco de contaminação. Criamos ainda uma central de informações, no site dos Correios, onde disponibilizamos notícias e os boletins diários relacionadas à pandemia

Apoio logístico a Rede Vírus

Iniciamos, também em março, o apoio logístico à Rede Vírus, comitê do então Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações e Comunicações, responsável pela coleta de material viral (novo coronavírus e influenza). O transporte realizado pelos Correios obedeceu a altos requisitos de segurança e agilidade, para que o material fosse entregue até 20 horas após a coleta, em perfeito estado de conservação e com risco zero de contaminação, tanto de pessoas quanto do ambiente por onde as amostras transitaram.

Leia mais “Retrospectiva 2020: os fatos que marcaram o ano dos Correios”

COMPRAS NO EXTERIOR
Entenda os fluxos postais e acompanhe a sua encomenda internacional

Agora que você já sabe que toda compra internacional é uma importação e conhece os diferentes tipos de fretes, é hora de saber mais sobre todos os fluxos postais envolvidos nesse processo.

Como já dito nas matérias anteriores, até chegar na sua casa, a encomenda vinda do exterior passa por várias etapas e procedimentos. Abaixo, vamos detalhar cada um deles:

Envio e chegada ao Brasil

No país de origem, os objetos são enviados de acordo com o método de envio contratado (saiba mais). Quando chegam ao Brasil, são direcionados para um dos três centros internacionais (CEINTs) da empresa, situados nos ambientes aeroportuários de São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba.

Cada local recebe categorias específicas de objetos, as cargas mais pesadas, por exemplo, são geralmente destinadas ao CEINT/RJ.

Procedimentos aduaneiros

Depois de dar entrada no País, alguns pacotes podem ter sido danificados durante o envio internacional. Por isso, os Correios tentam restaurar esses objetos e solucionar possíveis problemas com o endereço do destinatário. Se a encomenda não tem nenhum dano, ela passa por uma inspeção de raio X.

Casa sejam sinalizadas inconformidades ou ilegalidades, a encomenda é separada para análise da Polícia Federal e demais órgãos anuentes, como Anvisa, Exército e Ministério da Agricultura (Mapa), que podem impedir a entrada de itens proibidos no território nacional.

Após passar pelo raio X e pela inspeção de cães farejadores, se o objeto apresentar diferenças em relação ao que foi informado ele será encaminhado para análise da Alfândega brasileira, podendo ser taxado ou devolvido ao país de origem. Pacotes suspeitos podem ser abertos para análise e enviados para avaliação fiscal.

Todas as encomendas vinda do exterior podem ser taxadas, mesmo aquelas que não apresentam problemas.

Entrega ou devolução

Antes de liberar a entrega do objeto, autoridades alfandegárias também podem solicitar ao destinatário documentações complementares, como provas de valor e conteúdo, receita médica ou autorização de importação. Caso os documentos não sejam entregues dentro do prazo estabelecido, o item poderá ser destruído, doado ou leiloado.

Os objetos internacionais são armazenados pelos Correios por até 30 dias. Após esse período, são devolvidos ao remetente. A Alfândega também determina que objetos com descrições imprecisas ou incompletas sejam retornadas ao país de origem. Além disso, informações falsas podem gerar multas consideráveis para o destinatário.

Se forem liberadas pela Alfândega, todas as encomendas internacionais recebem a cobrança do despacho postal, valor de R$ 15 pago aos Correios pelo suporte às atividades de tratamento aduaneiro. Após o pagamento, os objetos são encaminhados aos centros logísticos dos Correios, espalhados por todo o País, para tratamento e distribuição.

O tempo de entrega irá depender do tipo de frete contratado. Se em até três tentativas, não for possível realizar a entrega, o objeto é enviado novamente ao remetente, por meio do centro internacional dos Correios em São Paulo (SP).

Aplicativo Correios: acompanhe a sua encomenda

Além do acesso pela plataforma “Minhas Importações”, no site dos Correios, agora você também pode acompanhar informações sobre a sua encomenda internacional pelo aplicativo Correios. A ferramenta oferece opções para efetuar o pagamento de impostos e serviços relacionadas às suas compras no exterior.

Basta acessar o app, cadastrar o seu CPF e senha, clicar em “Rastreamento” e digitar o código de rastreamento do objeto. Ao clicar no item, observe a informação que aparece na tela. Se aparecer “Aguardando pagamento do despacho postal”, por exemplo, basta clicar sobre a informação para visualizar a opção para pagamento por cartão de crédito ou boleto.

Esteja atento ao prazo de 30 dias para confirmação do pagamento do despacho postal. O boleto pode levar até 3 dias para ser processado. Por isso, acompanhe de perto o seu objeto: assim que concluir a sua compra internacional e obtiver o código e rastreio, efetue o pagamento dos serviços postais e tributos.

Dica: Para ser avisado sobre pendências de pagamento, ative as notificações do app e adicione uma descrição para cada um dos seus objetos internacionais (ex: “Presente de aniversário”).