1° DIA MUNDIAL DO POSTAL
Um dia para celebrar os postais

Alegria das caixas de correio, o cartão-postal acaba de ganhar seu lugar cativo no calendário. Neste 1° de outubro será celebrado, pela primeira vez, o Dia Mundial do Postal, data que em foi emitido, em 1869, os primeiros postais, pelos correios da Áustria. A iniciativa de criar o marco foi do PostCrossing, um tipo de rede social que conecta milhares de pessoas em todo o mundo por meio dos postais.

Saiba como participar do Postcrossing

O idealizador do Postcrossing, o português Paulo Magalhães, conta que a ideia da data surgiu a partir do sucesso das comemorações dos 150 anos dos postais, no ano passado. “Queremos que mais pessoas – e não só os postcrossers – se juntem a essa celebração mundial de felicidade, enviando postais a amigos, familiares, colegas de trabalho ou até a desconhecidos. O prazer de receber um postal é universal, especialmente nestes dias difíceis, em que todos precisam de mais sorrisos e saber que alguém se lembra de nós”, ressalta.

Com as hashtags #PostcardRevolution2020 e #WorldPostcardDay, o movimento ganhou um site que reúne eventos e atividades previstas para todo o mês de outubro, em vários países. O espaço também indica formas de se engajar às celebrações, como imprimir o postal oficial da data e enviá-lo, além de oferecer planos de aulas para professores ensinarem seus alunos a escrever os primeiros postais e a aprender como os correios funcionam. Disponíveis em diversas línguas, inclusive o português, as atividades podem ser adaptadas a diferentes níveis de ensino.

Postal oficial do Word Postcard Day

O movimento também incentiva museus em todo o mundo a exporem suas coleções ou realizar uma mostra comemorativa. No Brasil, o Museu Correios preparou a exposição virtual “Santuários Verdes Brasileiros”, que reúne selos de parques ecológicos do país. Por meio de um cartão-postal virtual, a mostra também transmitirá uma mensagem especial aos visitantes.

A DebutPex 2020, primeira exposição de postais on-line da Índia, também foi um evento criado especialmente para comemorar o Dia Mundial do Postal. Por meio de uma plataforma virtual, qualquer pessoa que ame, escreva ou colecione postais poderá mostrar os seus, seja para apresentar um diário de viagem ou narrar uma história temática. A iniciativa foi criada por membros do Postcrossing na Índia e sociedades filatélicas do país.

Hobby democrático

Neste 1° de outubro, a celebração não é apenas dos colecionadores de postais, mas de todos que já viveram a experiência de enviar ou receber esses papéis ilustrados com uma imagem, poucas palavras e muito significado.

A advogada Fernanda Besagio coleciona cartões-postais

Ao saber da criação da data, a advogada e blogueira Fernanda Besagio, de São Paulo (SP), logo resgatou sua coleção de cartões-postais para compartilhar nas suas redes sociais. A experiência de trocar cartas na adolescência em clubes de correspondências a levou para o universo dos postais, que hoje lhe rendem caixas bem guardadas e boas recordações.

“Tenho muitos cartões postais do Brasil e do mundo, que eu guardo com muito carinho. Por falta de tempo, deixei de me corresponder com as pessoas, mas pretendo voltar com esse hobby. É muito gostoso e rende muitas histórias também”, destaca a advogada.

Que tal aproveitar a data e enviar um postal para alguém que você gostaria de abraçar hoje? Basta ir na agência dos Correios mais próxima da sua casa ou adquirir os postais na nossa loja virtual.

Leia mais: Rede de cartões-postais conecta pessoas em todo mundo

DISTANCIAMENTO SOCIAL?
Rede de cartões-postais conecta pessoas em todo o mundo

Em tempos de isolamento social, encontrar meios tangíveis de se conectar com pessoas nunca foi tão necessário. Imagina abrir a sua caixa de correio e se surpreender com uma mensagem carinhosa escrita à mão, por alguém do outro lado do mundo, especialmente para você? Essa é a proposta do Postcrossing, um tipo de rede social criada para interligar pessoas através de cartões-postais, que neste 14 de julho completa 15 anos. Para celebrar a data, os Correios lançaram um selo especial em homenagem ao projeto.

Por meio da plataforma digital, desenvolvida pelo português Paulo Magalhães em 2005, mais de 57 milhões de cartões-postais foram recebidos por quase 800 mil pessoas em 206 países. Um verdadeiro intercâmbio cultural, entre letras cursivas e monumentos históricos escolhidos a dedos, de onde também nascem laços de amizades e trocas de afeto.  

O criador do Postcrossing acredita que as ferramentas digitais não substituem e não possuem o mesmo significado de receber mensagens por cartões-postais. “Quase ninguém imprime um e-mail ou uma mensagem de Whatsapp — mas um postal ganha lugar na porta da geladeira lá de casa ou na parede do nosso quarto — ou até no nosso local de trabalho”, ressalta.

A cada postal enviado, recebe-se um de volta. Mas o que o torna o processo mais interessante é que não é escolhido para onde será enviado, nem de onde se recebe — é a plataforma que decide aleatoriamente.

O paulista Carlos Ramalho de Guaraci é um dos mais de 9 mil membros brasileiros inscritos na plataforma. Entre os postais que recebeu destaca um cartão da Finlândia com 30×20 cm. “Era um postal em formato de cogumelos, que nem coube na minha caixa postal”, relembra. Segundo ele, mesmo não sendo o intuito principal do projeto, já fez muitas amizades pelo Postcrossing. “Esse ano recebi a vista de uma portuguesa que vive na Alemanha. Eu iria retribuir a visita no início do próximo ano, mas adiei devido à pandemia”, conta Carlos.

O surto de coronavírus provocou mudanças também para o Postcrossing.  Embora muitos países, como o Brasil, considerem os serviços postais como essenciais, houve restrições em alguns correios. Se por um lado a troca de postais foi afetada pela suspensão de voos de passageiros, a procura pelo hobbie aumentou durante a pandemia.

Leia maisDISTANCIAMENTO SOCIAL?
Rede de cartões-postais conecta pessoas em todo o mundo”

150 ANOS DO CARTÃO-POSTAL
Uma rede social vintage

Flávia Drummond
Marcos Brás

Ele pode ser considerado o avô do Instagram. Por meio do cartão-postal, que comemorou 150 anos nesta terça-feira (1º), as primeiras imagens de monumentos, fatos históricos, personalidades, cidades e infinita temática começaram a ser compartilhados e rodar o planeta.

Para celebrar esse ícone postal, o Museu Correios, em Brasília, lançou a exposição O mundo em suas mãos: arquitetura em formas, cores e beleza. Até 27/10, a mostra retrata a beleza arquitetônica de diferentes lugares e civilizações por meio de cartões postais do mundo inteiro.

Criado em 1869 por Emmanuel Hermann, na Áustria, inicialmente como meio de comunicação para baratear as correspondências, o “Correspondenz-Karte” surgiu como uma simples cartolina, contendo apenas o selo, o espaço para menção do destinatário e um local, no verso, para mensagens curtas.

Cartão-postal do início do século XX. Foto: Acervo Museu Correios
Leia mais150 ANOS DO CARTÃO-POSTAL
Uma rede social vintage”