BLACK FRIDAY EUA
Quer comprar nos EUA e receber em casa? Conheça o Compra Fora

Durante a Black Friday, que acontece nesta sexta-feira (29), os brasileiros também poderão aproveitar as ofertas das lojas dos EUA. Isto porque os Correios e a Visa lançaram, no início do ano, o “Compra Fora”, solução para comprar em sites americanos que não enviam diretamente para o Brasil. Com 35 mil usuários cadastrados, o serviço já movimentou mais de R$ 1,6 milhão em importações em 2019. 

Com atendimento em português, a plataforma (www.comprafora.com.br) oferece aos brasileiros um endereço nos EUA para compra, com entrega do produto em território nacional. Toda a parte burocrática e desembaraço aduaneiro é resolvida pelos Correios. Após a conclusão da compra, o prazo médio de entrega das encomendas é de sete dias úteis na modalidade econômica (standard) e quatro dias úteis na modalidade expressa.

Além de trazer informações claras e acessíveis, o serviço Compra Fora dos Correios apresenta o menor custo de importação do mercado. Não há cobrança de mensalidade ou inscrição para usar o serviço: basta fazer o cadastro e receber na hora um número identificador e um endereço nos Estados Unidos para redirecionamento. É possível ainda fazer compras em vários sites e pedir que os itens sejam enviados juntos.

Avalie o custo-benefício

Conhecer os tributos e taxas que podem ser cobrados é muito importante para avaliar o custo-benefício de um importação e evitar surpresas na chegada do produto no Brasil. Por isso, no Compra Fora o consumidor já sabe quanto vai gastar antes da compra por meio da calculadora disponível na página do serviço.

Leia maisBLACK FRIDAY EUA
Quer comprar nos EUA e receber em casa? Conheça o Compra Fora”

5 dicas para aproveitar suas compras durante a Black Friday

Angelo de Assis

Muita gente está em contagem regressiva para o próximo dia 29, data da Black Friday. Neste ano, a famosa sexta-feira dos descontos tem tudo para tornar a experiência de compra do brasileiro ainda melhor.

De um lado, lojistas elaboram estratégias para aumentar a conversão das vendas, com reduções de frete e cupons de desconto. De outro, os Correios, maiores operadores logísticos do Brasil, estão preparados para entregar o grande fluxo de encomendas do período.

Mas para não se frustrar, o consumidor também deve estar atento a algumas dicas e cuidados durante as compras.

1.Compare o histórico dos preços

Para não cair na pegadinha do “pague a metade do dobro”, consulte aplicativos que comparam e mostram o histórico dos preços do que você deseja comprar. Desconfie também de promoções com valores muito abaixo dos de mercado para o barato não sair caro.

2. Fique atento à segurança do site  

Antes de fazer suas compras online, pesquise a reputação do site e os relatos de outros consumidores. Também certifique-se de que o endereço eletrônico tenha cadeado, isso assegura que o ambiente é confiável. No site devem constar informações básicas como nome da empresa, CNPJ/CPF, endereços físicos e eletrônicos e telefone. Após a compra, todos os registros da transação devem ser encaminhados ao cliente, como e-mails de confirmação, códigos de rastreamento e de realização da compra.

Leia mais “5 dicas para aproveitar suas compras durante a Black Friday”

CORRENTE DO BEM
Papai Noel dos Correios completa 30 anos: saiba como tudo começou

Foto: Divulgação/Correios

Sandra Santos

Milhares de correspondências que chegam às agências dos Correios, nesta época do ano, têm um único destinatário: o Papai Noel dos Correios. Há exatamente três décadas, a empresa transformou uma ação voluntária dos empregados que incentiva a solidariedade em um programa corporativo dos Correios.

Quem teve a ideia de adotar a primeira cartinha ou onde essa iniciativa nasceu, ninguém sabe dizer ao certo. Mas é fato que essa tradição natalina de escrever para o Papai Noel foi além do esperado e, um dia, as cartinhas começaram a ser respondidas ou apadrinhadas por empregados dos Correios, um gesto espontâneo e repleto de generosidade.

“A gente tem registros, em informativos internos da empresa, que a campanha começou antes mesmo de 89, e em vários lugares do Brasil. As cartinhas para o Papai Noel chegavam às unidades e os empregados se uniam para atender aos pedidos ou responder de forma carinhosa as mensagens”, explica a coordenadora nacional da campanha, Daniela Castro, do Departamento de Relações Institucionais (DERIN).

Leia maisCORRENTE DO BEM
Papai Noel dos Correios completa 30 anos: saiba como tudo começou”

Os Correios nos menores municípios do país

Na pacata Serra da Saudade (MG), governo se faz presente por meio dos Correios

Kárita Sena

Em um país conhecido por sua diversidade de culturas, economias e povos, muitos brasis constituem o gigante Brasil. O território nacional abrange desde grandes e movimentadas metrópoles a pequenas cidades e vilas de zonas urbanas e rurais. São mais de 210 milhões de habitantes e só uma instituição consegue chegar a todos eles: os Correios. Em 60% dos municípios brasileiros, a empresa é a única representante da União.

É o caso da pacata Serra da Saudade, município com a menor população do Brasil. Os seus 781 moradores são conhecidos pelo nome na agência postal da cidade. A demanda pelos serviços de Correios vão desde consulta na Serasa, à emissão e regularização de CPF, passando pelo envio de encomendas, logística reversa, e entrega de cartas.

Ao lado da agência dos Correios, a pracinha e a igreja matriz formam o cenário principal do pequeno município. Há mais de dez anos em Serra da Saudade, o atendente dos Correios Lucas Faria recebe regularmente convites para jantar, jogar baralho e conversar, fruto de uma longa convivência com os moradores. “Já sou de casa”, conta ele, que também faz a distribuição postal na cidade.

Leia mais “Os Correios nos menores municípios do país”

Balcão do Cidadão amplia acesso dos brasileiros a serviços públicos

Leonardo Fernandes

Atender as populações mais distantes dos grandes centros e ampliar a oferta de serviços públicos nas agências dos Correios. Essa é a proposta Balcão do Cidadão, iniciativa lançada nacionalmente em maio deste ano. Desde então, a empresa já assinou 24 protocolos de intenções com diversos órgãos públicos e governos estaduais.

Presentes em todos os municípios do Brasil, os Correios já prestavam alguns serviços públicos em suas unidades de atendimento, como a emissão de CPF e solicitação do seguro DPVAT. Com o Balcão do Cidadão, o objetivo é aumentar essa oferta. Há mais de 90 negociações em andamento e algumas já em fase de conclusão.

Testes para emitir carteira de identidade começaram no Rio Grande do Norte; assim como carteira de trabalho, em São Paulo; e recadastramento escolar, em Belo Horizonte (MG). No Ceará, o Banco do Nordeste (BNB), instituição financeira que atua no desenvolvimento da região, pretende utilizar as agências postais para a oferta de microcrédito.

Leia mais “Balcão do Cidadão amplia acesso dos brasileiros a serviços públicos”

30 de outubro – Dia do Atendente

Marta Ribeiro

O maior ativo de qualquer empresa é o cliente. Para os Correios, essa verdade se expressa não apenas nos valores da empresa, mas na atuação dos empregados responsáveis por esse primeiro contato. Por isso, há 25 anos a estatal homenageia àqueles que estão frente a frente com os clientes, diariamente e em todo o país: os atendentes comerciais.

Empregada dos Correios desde o ano 2000, Felismina Lopes de Almeida, que trabalha na Agência Central de Brasília (DF), conta que se dedica à cada pessoa que atende, por serem elas que trazem receita para a empresa. “Eu amo trabalhar com as pessoas. Eu gosto de ver as pessoas felizes. É por isso que eu me dedico tanto, porque eu amo ver o cliente sair satisfeito, porque eu me coloco no lugar dele. É como se eu estivesse resolvendo aquele problema pra mim mesma”, garante.

Felismina: “Eu gosto de ver as pessoas felizes”. Foto:Divulgação/Correios

O contato com essa alegria, gravada até no nome, é privilégio dos brasilienses, mas os Correios tem o melhor time espalhado pelo Brasil inteiro e com a mesma motivação: atender o povo brasileiro com entusiasmo. 

Leia mais “30 de outubro – Dia do Atendente”

Distribuição alternada garante qualidade das entregas de correspondências

Kátia Salina

Um dos maiores desafios dos Correios hoje é garantir a universalização postal, entregando cada vez mais longe e para mais pessoas. De acordo com portaria do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), os Correios devem assegurar a “existência e a disponibilidade de oferta dos serviços postais básicos em todo o território nacional, de forma permanente, com qualidade e a preços acessíveis”.

Com o diminuição das entregas de objetos postais simples (cartas e impressos sem registro, por exemplo) e aumento das encomendas, a empresa precisou rever seus processos e implantou a Distribuição Domiciliária Alternada (DDA) para correspondências. 

A nova modalidade traz vantagens para os Correios sem prejudicar o serviço que é oferecido à população. Respeitando-se os prazos de entrega, a distribuição de objetos simples é feita em dias alternados, ou seja, as entregas ocorrem em cada localidade dia sim, dia não. Com isso, a produtividade do carteiro aumenta, sem comprometer sua jornada de trabalho e os limites máximos de volume de carga definidos por acordo coletivo de trabalho.

Leia mais “Distribuição alternada garante qualidade das entregas de correspondências”

OUTUBRO ROSA
Empregada dos Correios cria perfil para compartilhar luta contra o câncer de mama

Fernanda Lobo

Foi durante um exame de rotina que a administradora Luciane Melo (41) empregada dos Correios há 16 anos, viu o seu “mundo desabar pela primeira vez”, como costuma dizer. Em maio de 2018, durante uma ecografia ela descobriu um pequeno nódulo na mama. Por indicação do seu ginecologista, procurou um mastologista para investigar o que poderia ser.

“Após me examinar, o médico disse que a possibilidade de ser algo maligno seria grande e que, mesmo não sendo, eu teria que passar por uma cirurgia. A partir desse momento eu já não escutei mais nada. O meu mundo caiu pela segunda vez”, relata. O resultado da biópsia indicou um nódulo maligno, de um pouco mais de um centímetro e potencial agressivo. “Desabei pela terceira vez”.

Mas com bom humor e vontade de inspirar outras pessoas, a administradora encontrou força para aceitar o diagnóstico e superar os momentos difíceis do tratamento. Em uma conta no Instagram (@vem_com_a_lu), criada inicialmente para falar de viagens, Luciane decidiu compartilhar, de forma leve e honesta, as dores e alegrias da sua experiência.

“Resolvi expor a minha história para tentar desmitificar o câncer. Ainda existe muito tabu sobre a doença” conta. Na rede social, o nódulo ganhou o apelido carinhoso de “Tamagoshi” e cada “menos uma” sessão de quimioterapia era comemorada. Com a repercussão dos vídeos e relatos, não demorou para aparecer convites para participar de palestras e eventos de conscientização sobre a doença.

“A maior lição que o câncer me trouxe é que a gente não controla nada nesse vida. O tratamento tem muitos altos e baixos e momentos que você acha que não vai suportar. Mas todos os dias aprendo algo novo, principalmente a ser mais tolerante. Me sinto renascida”, revela Luciane.

Hoje, um ano após a cirurgia para retirar um resquício do nódulo, a administradora comemora a sua recuperação em uma viagem pelo Chile. Na sua última foto do Instagram, pulando de braços abertos no Deserto do Atacama, Luciane manda um recado para o câncer: “Sinto muito querido, você não me pertence mais!”.

Leia maisOUTUBRO ROSA
Empregada dos Correios cria perfil para compartilhar luta contra o câncer de mama”

TECNOLOGIA
Correios investe R$ 720 milhões em triagem automatizada

Halinna Dantas
Alex Ventura
Paula Covolo

Os Correios investiram nos últimos cinco anos cerca de R$ 720 milhões na renovação e ampliação dos centros automatizados de triagem de cartas e encomendas. Até o momento, foram adquiridas 21 máquinas de triagem automatizada de cartas e concluídas a atualização tecnológica de outras 27. Para a triagem de encomendas, foi concluída a atualização tecnológica de 9 máquinas. Devido à necessidade de ampliação do parque automatizado de encomendas para atender o crescimento da demanda, especialmente do e-commerce, também foram adquiridos 10 novos equipamentos.

A tecnologia trouxe resultados que se refletem diretamente nos índices de eficiência dos Correios. O processo de automação permite que a carga chegue às unidades já triadas para os distritos dos carteiros, eliminando ou reduzindo a necessidade de manipulação da carga. Assim, a melhoria do processo da triagem por meio da automação contribui para a manutenção dos padrões de qualidade dos serviços da estatal.

Ao todos, os Correios contam com 52 máquinas de triagem de cartas e 24 de encomendas.

Os centros automatizados de triagem dos Correios estão localizados nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia, Pernambuco, Goiás, Mato Grosso, Paraná, Santa Cantarina e Rio Grande do Sul, mas os benefícios também chegam às demais localidades do país. Essas unidades atuam como centralizadoras, efetuando o tratamento da carga postal destinada a outros Estados, com ganhos logísticos na operacionalização do processo.

Atualmente, a empresa conta com 52 máquinas de triagem de cartas e 24 de encomendas. As máquinas de triagem automatizada de cartas têm capacidade de processamento de até 40 mil objetos por hora em até 300 direções. Já as  máquinas de triagem de encomendas possuem capacidade de processar até 12 mil objetos por hora atendendo até 200 destinos simultâneos.

Centro de triagem de cartas e encomendas de Cajamar (SP). Foto: Divulgação/Correios
Leia maisTECNOLOGIA
Correios investe R$ 720 milhões em triagem automatizada”

Postcrossing: o mundo conectado por cartões-postais

Conectar pessoas no mundo inteiro por meio de cartões postais. Esse é o objetivo do projeto Postcrossing, uma rede social diferente que, em vez da interação virtual, faz milhares de pessoas no mundo inteiro se comunicarem por meio dos Correios. Atualmente há quase 780 mil membros, sendo pouco mais de 9 mil do Brasil. Em 14 anos de projeto, já foram enviados mais de 53 milhões de postais.

Tudo começou em 2005, no apartamento de um estudante universitário de Portugal. Paulo Magalhães queria se comunicar com outras pessoas do seu e de outros países, mas queria sentir essa comunicação nas mãos. E, como sempre gostou de cartões postais, teve a ideia de criar um site em que outras pessoas com o mesmo interesse pudessem trocar cartões postais. Daí surgiu o nome “postcrossing“.

O que Paulo não esperava era que o projeto crescesse tanto. Hoje são quase 780 mil usuários inscritos de 209 países diferentes. Em 2008, a plataforma atingiu 1 milhão de cartões postais trocados. Hoje já são mais de 51 milhões de envios, número que cresce a cada minuto. Nos horários de maior movimento, são mais de mil cartões registrados a cada hora.

“Começou com uma brincadeira”

 A estudante de Administração, Sâmia Jucá mora em São Luís-MA e estava pronta para uma viagem ao Peru. Ao convidar um amigo para ir também, este negou o convite por não ter gostado do destino. “Ele então falou ironicamente ‘vai e me manda um cartão postal de lá!’. Aquilo ficou na minha cabeça”, relembra Sâmia.

Escrever cartões postais não fazia parte dos hábitos de Sâmia, que teve que pesquisar na internet como fazer. Foi então que nos resultados de sua busca apareceu o Postcrossing. “Achei o máximo! A ideia de enviar um cartão para um desconhecido e receber de outro desconhecido, de fazer amizades com pessoas de diferentes culturas. Achei incrível e me inscrevi”, explica.

Leia mais “Postcrossing: o mundo conectado por cartões-postais”