Balcão do Cidadão amplia acesso dos brasileiros a serviços públicos

Leonardo Fernandes

Atender as populações mais distantes dos grandes centros e ampliar a oferta de serviços públicos nas agências dos Correios. Essa é a proposta Balcão do Cidadão, iniciativa lançada nacionalmente em maio deste ano. Desde então, a empresa já assinou 24 protocolos de intenções com diversos órgãos públicos e governos estaduais.

Presentes em todos os municípios do Brasil, os Correios já prestavam alguns serviços públicos em suas unidades de atendimento, como a emissão de CPF e solicitação do seguro DPVAT. Com o Balcão do Cidadão, o objetivo é aumentar essa oferta. Há mais de 90 negociações em andamento e algumas já em fase de conclusão.

Testes para emitir carteira de identidade começaram no Rio Grande do Norte; assim como carteira de trabalho, em São Paulo; e recadastramento escolar, em Belo Horizonte (MG). No Ceará, o Banco do Nordeste (BNB), instituição financeira que atua no desenvolvimento da região, pretende utilizar as agências postais para a oferta de microcrédito.

Leia mais “Balcão do Cidadão amplia acesso dos brasileiros a serviços públicos”

TECNOLOGIA
Correios investe R$ 720 milhões em triagem automatizada

Halinna Dantas
Alex Ventura
Paula Covolo

Os Correios investiram nos últimos cinco anos cerca de R$ 720 milhões na renovação e ampliação dos centros automatizados de triagem de cartas e encomendas. Até o momento, foram adquiridas 21 máquinas de triagem automatizada de cartas e concluídas a atualização tecnológica de outras 27. Para a triagem de encomendas, foi concluída a atualização tecnológica de 9 máquinas. Devido à necessidade de ampliação do parque automatizado de encomendas para atender o crescimento da demanda, especialmente do e-commerce, também foram adquiridos 10 novos equipamentos.

A tecnologia trouxe resultados que se refletem diretamente nos índices de eficiência dos Correios. O processo de automação permite que a carga chegue às unidades já triadas para os distritos dos carteiros, eliminando ou reduzindo a necessidade de manipulação da carga. Assim, a melhoria do processo da triagem por meio da automação contribui para a manutenção dos padrões de qualidade dos serviços da estatal.

Ao todos, os Correios contam com 52 máquinas de triagem de cartas e 24 de encomendas.

Os centros automatizados de triagem dos Correios estão localizados nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia, Pernambuco, Goiás, Mato Grosso, Paraná, Santa Cantarina e Rio Grande do Sul, mas os benefícios também chegam às demais localidades do país. Essas unidades atuam como centralizadoras, efetuando o tratamento da carga postal destinada a outros Estados, com ganhos logísticos na operacionalização do processo.

Atualmente, a empresa conta com 52 máquinas de triagem de cartas e 24 de encomendas. As máquinas de triagem automatizada de cartas têm capacidade de processamento de até 40 mil objetos por hora em até 300 direções. Já as  máquinas de triagem de encomendas possuem capacidade de processar até 12 mil objetos por hora atendendo até 200 destinos simultâneos.

Centro de triagem de cartas e encomendas de Cajamar (SP). Foto: Divulgação/Correios
Leia maisTECNOLOGIA
Correios investe R$ 720 milhões em triagem automatizada”

Postcrossing: o mundo conectado por cartões-postais

Conectar pessoas no mundo inteiro por meio de cartões postais. Esse é o objetivo do projeto Postcrossing, uma rede social diferente que, em vez da interação virtual, faz milhares de pessoas no mundo inteiro se comunicarem por meio dos Correios. Atualmente há quase 780 mil membros, sendo pouco mais de 9 mil do Brasil. Em 14 anos de projeto, já foram enviados mais de 53 milhões de postais.

Tudo começou em 2005, no apartamento de um estudante universitário de Portugal. Paulo Magalhães queria se comunicar com outras pessoas do seu e de outros países, mas queria sentir essa comunicação nas mãos. E, como sempre gostou de cartões postais, teve a ideia de criar um site em que outras pessoas com o mesmo interesse pudessem trocar cartões postais. Daí surgiu o nome “postcrossing“.

O que Paulo não esperava era que o projeto crescesse tanto. Hoje são quase 780 mil usuários inscritos de 209 países diferentes. Em 2008, a plataforma atingiu 1 milhão de cartões postais trocados. Hoje já são mais de 51 milhões de envios, número que cresce a cada minuto. Nos horários de maior movimento, são mais de mil cartões registrados a cada hora.

“Começou com uma brincadeira”

 A estudante de Administração, Sâmia Jucá mora em São Luís-MA e estava pronta para uma viagem ao Peru. Ao convidar um amigo para ir também, este negou o convite por não ter gostado do destino. “Ele então falou ironicamente ‘vai e me manda um cartão postal de lá!’. Aquilo ficou na minha cabeça”, relembra Sâmia.

Escrever cartões postais não fazia parte dos hábitos de Sâmia, que teve que pesquisar na internet como fazer. Foi então que nos resultados de sua busca apareceu o Postcrossing. “Achei o máximo! A ideia de enviar um cartão para um desconhecido e receber de outro desconhecido, de fazer amizades com pessoas de diferentes culturas. Achei incrível e me inscrevi”, explica.

Leia mais “Postcrossing: o mundo conectado por cartões-postais”

Rede postal aérea dos Correios completa 45 anos

Sandra Santos

Todos os dias, às 21h, no maior aeroporto do Brasil, caminhões dos Correios começam a formar fila para o desembarque de encomendas no terminal de carga aéreo (Teca) de Guarulhos (SP). Para vencer as distâncias continentais do Brasil, é pelo ar que seguem os objetos enviados por Sedex, que precisam chegar ao destino o quanto antes.  

Graças aos aviões da rede postal noturna (RPN) dos Correios, que completou 45 anos neste mês, os jornais de circulação nacional, impressos em São Paulo, podem ser entregues do outro lado do Brasil em poucas horas, por exemplo.

Por noite, 300 empregados em vários aeroportos do Brasil cuidam do encaminhamento e tratamento de mais 300 toneladas de objetos postais transportados pela RPN. Pelo Teca Guarulhos, passa mais da metade desse volume de carga.

Leia mais “Rede postal aérea dos Correios completa 45 anos”

MUITO ALÉM DO 12 DE OUTUBRO
Dia das Crianças: universo infantil faz parte da história dos Correios

Flávia Drummond

Todo ano é a mesma coisa. Novembro mal desponta no calendário e as perguntas a respeito da ação de responsabilidade social mais famosa da empresa já começam a pipocar: “Quando começa o Papai Noel dos Correios?”. Nascida no coração de alguns empregados da estatal, a campanha, que completa 30 anos em 2019, não demorou a conquistar o país inteiro.

Não é para menos. Com o objetivo de responder às cartas das crianças que escrevem ao bom velhinho e, sempre que possível, atender aos pedidos de presentes daquelas que se encontram em situação de vulnerabilidade social, a iniciativa também estimula a redação de cartas manuscritas nas escolas.

Mas não é só no fim do ano que os pequeninos são lembrados pela empresa. Promovido mundialmente pela União Postal Universal (UPU), os Correios também realizam, no Brasil, o Concurso Internacional de Redação de Cartas. A ação, além de oferecer uma premiação aos vencedores, é uma forma de incentivar a expressão da criatividade e a melhoria dos conhecimentos linguísticos de crianças e adolescentes.

Leia maisMUITO ALÉM DO 12 DE OUTUBRO
Dia das Crianças: universo infantil faz parte da história dos Correios”

ENCOMENDA DO EXTERIOR
Correios se destaca em ranking de qualidade de entrega internacional

Os Correios estão entregando encomendas vindas do exterior em prazos cada vez menores. À frente dos correios das maiores economias mundiais, como EUA, China, Alemanha, França e Rússia, a estatal ocupa o sexto lugar no ranking de qualidade de entrega de objetos internacionais. O resultado, divulgado pela International Post Corporation, foi aferido no primeiro semestre de 2019 e considerou 56 países que enviam e recebem mercadorias na modalidade de frete prime.  

Fonte: International Post Corporation

A posição dos Correios indica que, apesar do aumento do volume das encomendas, a empresa tem melhorado a qualidade geral das entregas. Só neste ano, a empresa recebeu cerca de 118% de objetos a mais, em comparação a 2018, e 392% a mais em relação a 2017. Ainda assim, o índice médio da qualidade operacional se manteve superior a 98%. No segmento internacional, esse índice é de de 99%.

Os investimentos em tecnologia no tratamento da carga internacional, em estrutura e capacitação foram fundamentais para esse resultado. Além disso, a empresa mantêm uma rede de comunicação ativa para tratar dos serviços internacionais em todas as suas superintendências estatuais.

Entenda os tipos de fretes

Comprar em sites do exterior é um processo muito simples. No entanto, é preciso entender que importar um produto envolve não só dos Correios: além de legislação específica, há regulação, fiscalização e tributação de órgãos como a Anvisa e a Receita Federal.

Leia maisENCOMENDA DO EXTERIOR
Correios se destaca em ranking de qualidade de entrega internacional”

UPU: entregar desenvolvimento e progresso é papel dos correios

Fernanda Lobo


Em mensagem alusiva ao Dia Mundial dos Correios, comemorado nesta quarta-feira (9), a União Postal Universal (UPU), órgão da Organização das Nações Unidas que congrega operadores de 192 países, destacou as inovações e a relevância mundial do setor. O tema escolhido para marcar os 145 anos da instituição foi “Entregar desenvolvimento é entregar progresso”.

“Servir a humanidade e facilitar a comunicação entre os cidadãos do mundo continua sendo a força-motriz da rede postal global. Todos os avanços e inovações no setor são voltados para apoiar a própria razão de nossa existência: mudar a vida das pessoas para melhor”, diz um trecho da mensagem assinada pelo presidente da instituição, Bishar Hussein.

A questão do desenvolvimento também foi escolhida porque, segundo a UPU, os operadores postais são essenciais para ajudar a alcançar os objetivos da Agenda 2030 da ONU para o Desenvolvimento Sustentável em todos os países.

“Cerca de 1,5 bilhão de pessoas em todo o mundo usam serviços financeiros fornecidos pelos correios. Isso torna o setor postal o segundo maior colaborador da inclusão financeira no mundo. Continuamos a ajudar a tirar as pessoas da pobreza”, destaca Hussein.

O Balcão do Cidadão dos Correios , lançado em maio deste ano, é uma das principais iniciativas da empresa em prol da inclusão financeira e do atendimento os cidadão. O projeto, já lançado em 26 unidades federativas, amplia a oferta de serviços públicos e de conveniência nas agências de todo o Brasil.

Leia mais “UPU: entregar desenvolvimento e progresso é papel dos correios”

DIA NACIONAL DO SURDO
Correios emprega 142 pessoas com deficiência auditiva

Kárita Sena

A perda auditiva severa não impediu Regina Pacheco de trabalhar como carteira motorizada.

Quem vê Regina Pacheco, 51, entregando objetos nas ruas do Aero Rancho, na periferia de Campo Grande (MS), não imagina que ela integra mais do que as gigantes estatísticas dos Correios. Além dos mais 900 objetos que ela faz chegar no destino todos os dias, rodando de moto, Regina faz parte de outro importante dado: os mais de 2 milhões de pessoas que convivem com uma deficiência auditiva (DA) severa no Brasil., segundo o IBGE.

Para além dos números, Regina é uma carteira motorizada que venceu obstáculos maiores que qualquer ladeira ou buraco. Há 20 anos, ela recebeu o diagnóstico de perda auditiva leve, que foi se agravando com o tempo até alcançar o grau severo/profundo. Atualmente, ela usa aparelhos auditivos nos dois ouvidos e utiliza a fala normalmente para se comunicar.

“Antes eu achava que todo mundo ouvia como eu. Fui descobrir a perda auditiva em um exame periódico depois de entrar nos Correios”, conta. Há 23 anos na empresa, ela diz que foi se adaptando com o tempo e desenvolveu melhor outros sentidos, inclusive quando foi aprovada para fazer entregas com moto nos Correios.

Leia maisDIA NACIONAL DO SURDO
Correios emprega 142 pessoas com deficiência auditiva”

Logística fluvial garante serviços postais na região norte

Paula Ramos


Presente em todos os 5.570 municípios do Brasil, os Correios conhecem bem as dimensões continentais e a diversidade do país. Para entregar cerca de meio bilhão de objetos postais por mês em todo o território nacional, a empresa precisa driblar diferenças geográficas, econômicas e sociais.

Na região norte, a maior do país em área territorial, possui também a maior bacia hidrográfica do mundo: a amazônica. São mais de 16 mil quilômetros de malha hidroviária, o que faz dos rios da região a principal via de transporte de passageiros e cargas.

Embarcações repletas de alimentos, eletrodomésticos, materiais de construção, medicamentos e muitos outros objetos, além de passageiros, compõem a paisagem da região. Dono de uma pequena loja de informática na ilha do Marajó, a 228 quilômetros de Belém, Izanias de Sousa Ferreira é um dos microempreendedores que utilizam os serviços dos Correios para manter o seu negócio.

O empresário Izanias de Sousa prefere receber seus pedidos na agência dos Correios. Foto: Divulgação/Correios

“Desde um capacitor até um ventilador a gente pede pelos Correios, porque o frete é mais rápido e barato que na transportadora. Nos Correios demora em média 10 dias para chegar, enquanto na transportadora o mínimo são 21 dias”, relata Izanias.

Com a missão de conectar pessoas, instituições e negócios, clientes como Izanias movem a maior empresa pública do Brasil a oferecer soluções acessíveis e confiáveis. “Os Correios são fundamentais para o funcionamento da cidade: desde enviar um documento via carta registrada até um Sedex”, reconhece o empresário.

Leia mais “Logística fluvial garante serviços postais na região norte”

DE BRASIL A GENTE ENTENDE
Onde só os Correios chegam: extremo oeste do Acre

Rio Branco (AC) – Presentes em todos os 5.570 municípios do Brasil, os Correios são os únicos representantes da União em 60% deles. A missão da empresa não é só entregar correspondências e encomendas, mas integrar esses lugares ao resto do país. Também é garantir que todos os brasileiros, independentemente da localização, tenham cidadania e acesso a serviços públicos.

Por suas peculiaridades geográficas, as regiões Norte e Nordeste fogem do padrão logístico que praticamos nas demais regiões do país. Para acessar o ecossistema amazônico é necessário quase uma operação de guerra.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é image-7.png

Localizado no extremo oeste do Brasil, o estado do Acre tem a terceira menor população do país. Dos 22 municípios, quatro deles só têm acesso por via fluvial, durante o período de cheia dos rios, ou aérea – através do fretamento de aviões de pequeno porte. Além do serviço postal, os Correios também são o único instrumento público que leva serviços bancários à região.

Leia maisDE BRASIL A GENTE ENTENDE
Onde só os Correios chegam: extremo oeste do Acre”