Iniciativa aumenta produtividade de carteiros em trabalho remoto

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, os Correios implementaram medidas para proteger clientes e empregados, como a liberação de profissionais que estão enquadrados no grupo de risco para trabalho em domicílio. Para garantir a qualidade das entregas e a produtividade dos carteiros afastados, uma iniciativa inovadora permite que os profissionais façam o ordenamento de correspondências de casa.

Funciona assim: antes de serem entregues, os impressos precisam ser separados de acordo com as rotas percorridas pelos carteiros. Agora, em unidades dos Correios no Espírito Santo, onde o projeto está em desenvolvimento, carteiros em trabalho remoto realizam, de casa, essa triagem. Mais de 50 mil objetos já foram separados e ordenados dessa forma, desonerando as equipes que estão trabalhando presencialmente.

Carteiros de Vitória (ES) recebem em casa correspondências para triagem.

Além de facilitar as entregas realizadas pelos carteiros que estão nas ruas, a iniciativa permite aos que estão em trabalho remoto utilizar sua experiência e capacidade produtiva de forma mais efetiva. O conhecimento das caraterísticas e das peculiaridades de cada distrito é fundamental para que o ordenamento das correspondências seja bem executado.

“O encaminhamento da carga para a residência do carteiro é feita com base na viabilidade operacional e economia de recursos, como tempo e combustível”, explica o gerente de Atividades Externas dos Correios, Stéfano Marin Rezende. O controle é feito em formulário que registra quantidade de objetos entregues, com data e hora e garantia do sigilo das correspondências. No dia seguinte, há uma nova coleta e uma nova leva é entregue ao empregado.

Leia mais “Iniciativa aumenta produtividade de carteiros em trabalho remoto”

CANAL DE DENÚNCIAS
Mais transparência à nossa atuação

Importante instrumento de controle da gestão pública, de fiscalização do uso dos recursos e da conduta de seus empregados, o Canal de Denúncias dos Correios está disponível a todo cidadão que queira comunicar situações irregulares e não condizentes com os valores éticos praticados pela empresa.

O Canal de Denúncias permite um contato direto, confiável e seguro, que garante a proteção ao denunciante de boa-fé, conforme as normas emitidas pelos órgãos de transparência e controle. Desde 2016, os Correios dispunham de um canal de denúncias, porém o serviço foi revisado e melhorado, para se adequar aos critérios dos Decreto nº 10.153/2019, da Presidência da República.

Por meio desta ferramenta, a empresa tem a oportunidade de corrigir eventuais desvios internos e fortalecer os preceitos de integridade defendidos pela estatal.

Como denunciar – Para facilitar o acesso, a empresa disponibiliza em seu site um formulário eletrônico para a comunicação de denúncias. O canal está aberto para apurar situações de fraude, corrupção, improbidade administrativa, assédio moral e sexual, discriminação, conduta inadequada do agente e entre outras irregularidades. Para assegurar o sigilo, o IP (Internet Protocol) do computador ou do dispositivo que esteja sendo utilizado pelo denunciante não é identificado em nenhuma hipótese.

Além do formulário disponível na Internet, os Correios também disponibilizam os telefones 0800 725 7282 e 3003-0100 (capitais e regiões metropolitanas) para receber denúncias. A ligação é gratuita.

É importante frisar que o canal de denúncias deve ser utilizado de forma responsável. A comunicação de relatos ou informações inverídicas, não passíveis de comprovação, estão sujeitas à sanções previstas em lei penal. Outras manifestações não caracterizadas como denúncia, tais como questões relacionadas a serviços e produtos, devem ser reportadas aos canais oficiais de relacionamento: pelos telefones 3003-0100 (capitais e regiões metropolitanas) e 0800 725 7282 (demais localidades), ou pelo Fale Conosco.

Os Correios reiteram a importância do Canal de Denúncias para tornar os seus serviços, considerados essenciais, cada vez mais transparentes, íntegros e reconhecidos pela sociedade. Desta forma, a empresa consegue dar uma resposta efetiva aos casos de condutas incompatíveis com seu decoro ético e ampliar a relação de confiança e respeito com os diversos públicos com os quais se relaciona.

SOLIDARIEDADE EXPRESSA
Correios leva ajuda humanitária em casos de calamidade ou emergência

Correios realiza transporte gratuito de donativos em casos de estado de emergência ou de calamidade. (Foto: Divulgação/Correios)

Sandra Santos

Desde janeiro, fortes chuvas castigam Minas Gerais. Temporais caíram sobre várias regiões por horas e transformaram o cenário de muitas cidades. Ao virar o mês, 196 municípios mineiros estavam em situação de emergência e outros cinco em estado de calamidade pública. Em Belo Horizonte e região metropolitana, por exemplo, foi registrado o maior volume de chuvas para o mês de janeiro dos últimos 110 anos, desde que começou a medição.

Para que a ajuda humanitária chegue rápido aos milhares de desabrigados e desalojados espalhados por Minas, a atuação dos Correios é essencial. “Nenhuma outra transportadora, mesmo que o estado tivesse condições de pagar, teria prestado um serviço como este que os Correios prestam. Sem o apoio da empresa, essa distribuição de donativos ficaria muito prejudicada. São locais de acesso difícil. Os Correios acabaram fazendo com que os donativos, alimentos remédios, coisas urgentes, chegassem até às mãos das pessoas que precisam de forma rápida”, reconhece o governador de Minas Gerais, Romeu Zema. 

A ação institucional “Solidariedade Expressa” é uma iniciativa realizada pela empresa sempre que ocorrem situações que envolvem estado de emergência ou de calamidade. A qualquer momento, seja dia, noite, feriado ou fim de semana, os Correios estão a postos para fazer o transporte gratuito de donativos.

Leia maisSOLIDARIEDADE EXPRESSA
Correios leva ajuda humanitária em casos de calamidade ou emergência”

Emoção e solidariedade marcam os 30 anos do Papai Noel dos Correios

Entrega de presentes em Brasília. Foto: Raquel Dias/ Correios

Ao longo de dois meses, a campanha o Papai Noel dos Correios demonstrou o quanto essa grande corrente do bem, que une empresa, empregados e sociedade em geral, está cada vez mais forte. Neste ano, mais de 600 mil das cartas foram adotadas. Já são mais 1,8 milhões de cartinhas apadrinhadas em todo o país nas últimas três campanhas.

Nessa edição especial, quando a ação completa 30 anos, foi possível mais uma vez se emocionar tanto com histórias e personagens que marcaram a campanha como também renovar os sentimentos de solidariedade e esperança.

O Papai Noel dos Correios nasceu pela iniciativa de alguns empregados que, durante a rotina de trabalho, recebiam cartinhas escritas por crianças destinadas ao Papai Noel, mas sem endereço. Sensibilizados, alguns deles resolveram adotar as cartinhas e enviar os primeiros presentes. O relato da Dona Nilza, de 69 anos, é uma prova dessa iniciativa social histórica. A moradora do Rio de Janeiro ainda lembra do gesto de um carteiro, que, em 1956, entregou a ela duas bonecas, como havia pedido em uma cartinha que ela escreveu e entregou em uma agência do Correios.

Leia mais “Emoção e solidariedade marcam os 30 anos do Papai Noel dos Correios”

Papai Noel dos Correios: a emoção de tirar sonhos do papel

Sandra Santos

Histórias que tocam o coração são muitas quando o assunto é a Campanha Papai Noel dos Correios. A possibilidade de contribuir para um final feliz, pelo menos quanto aos pedidos de Natal, é o que move há 30 anos pessoas, instituições e empresas a se juntarem à essa corrente de solidariedade. Na campanha deste ano, lançada em 4 de dezembro, mais de 310 mil cartinhas já foram adotadas até 29/11.

E se há belas histórias por parte das crianças que mandam as cartinhas, também há muitos relatos emocionantes dos padrinhos e madrinhas que fazem da campanha um compromisso ano após ano. Aniversariante do dia 22 de novembro, a administradora Nathália Villela Ferreira, de Brasília, fez da festa do seu aniversário um motivo para arrecadar presentes para as crianças que escrevem para o Papai Noel dos Correios.

Com essa iniciativa, ela, que contribui com a campanha há dez anos e começou adotando cerca de 20 cartas, chega a tirar do papel os sonhos de mais de 200 crianças. “O meu presente é ver os pedidos das crianças atendidos. Até brinco com meus amigos dizendo: eu e as crianças agradecemos. No começo, mobilizava só algumas pessoas, mas o círculo foi aumentando. Todos gostam de participar. Quando vai chegando a data, o pessoal já me liga perguntando sobre as cartinhas”, explica.

Nathália faz questão de deixar claro que é com muita alegria que investe boa parte do tempo fazendo a relação dos padrinhos e madrinhas e, também, de cada pedido, para que as cartinhas das crianças sejam de fato atendidas, tal como elas sonham. “A gente faz toda uma organização para trazer todos os presentes juntos, afinal são muitos. Mas tudo é muito gratificante”, garante.  

Leia mais “Papai Noel dos Correios: a emoção de tirar sonhos do papel”

30 de outubro – Dia do Atendente

Marta Ribeiro

O maior ativo de qualquer empresa é o cliente. Para os Correios, essa verdade se expressa não apenas nos valores da empresa, mas na atuação dos empregados responsáveis por esse primeiro contato. Por isso, há 25 anos a estatal homenageia àqueles que estão frente a frente com os clientes, diariamente e em todo o país: os atendentes comerciais.

Empregada dos Correios desde o ano 2000, Felismina Lopes de Almeida, que trabalha na Agência Central de Brasília (DF), conta que se dedica à cada pessoa que atende, por serem elas que trazem receita para a empresa. “Eu amo trabalhar com as pessoas. Eu gosto de ver as pessoas felizes. É por isso que eu me dedico tanto, porque eu amo ver o cliente sair satisfeito, porque eu me coloco no lugar dele. É como se eu estivesse resolvendo aquele problema pra mim mesma”, garante.

Felismina: “Eu gosto de ver as pessoas felizes”. Foto:Divulgação/Correios

O contato com essa alegria, gravada até no nome, é privilégio dos brasilienses, mas os Correios tem o melhor time espalhado pelo Brasil inteiro e com a mesma motivação: atender o povo brasileiro com entusiasmo. 

Leia mais “30 de outubro – Dia do Atendente”

Distribuição alternada garante qualidade das entregas de correspondências

Kátia Salina

Um dos maiores desafios dos Correios hoje é garantir a universalização postal, entregando cada vez mais longe e para mais pessoas. De acordo com portaria do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), os Correios devem assegurar a “existência e a disponibilidade de oferta dos serviços postais básicos em todo o território nacional, de forma permanente, com qualidade e a preços acessíveis”.

Com o diminuição das entregas de objetos postais simples (cartas e impressos sem registro, por exemplo) e aumento das encomendas, a empresa precisou rever seus processos e implantou a Distribuição Domiciliária Alternada (DDA) para correspondências. 

A nova modalidade traz vantagens para os Correios sem prejudicar o serviço que é oferecido à população. Respeitando-se os prazos de entrega, a distribuição de objetos simples é feita em dias alternados, ou seja, as entregas ocorrem em cada localidade dia sim, dia não. Com isso, a produtividade do carteiro aumenta, sem comprometer sua jornada de trabalho e os limites máximos de volume de carga definidos por acordo coletivo de trabalho.

Leia mais “Distribuição alternada garante qualidade das entregas de correspondências”

Laboratório de Inovação dos Correios acelera projetos

Andressa Gracina
Marcos Nunes

Disruptivo é a palavra da moda no mundo dos negócios. As startups foram as responsáveis por popularizar o termo entre os empreendedores. Para que alguma solução seja considerada disruptiva, deve romper com padrões e modelos estabelecidos no mercado. A dificuldade, porém, está em sair do discurso e inovar na prática.

Cientes desse desafio, empresas têm investido em laboratórios de inovação. Um ambiente controlado para facilitar a imersão e a aceleração de projetos. Salas com paredes brancas e mesas alinhadas dão lugar à ambientes customizáveis, coloridos e integrados. Tudo para estimular a criatividade, a interação entre equipes e o pensar “fora da caixa”.

Nos Correios, ambientes seguindo essa tendência já são realidade. Há um ano e meio foi inaugurado, em Brasília, o Laboratório de Inovação da empresa, chamado Mistura & Faz. Instalado no campus da universidade corporativa dos Correios, o espaço – sem divisões internas – foi decorado com pallets e móveis reaproveitados.

Leia mais “Laboratório de Inovação dos Correios acelera projetos”

O carteiro da Independência

Fernanda Lobo

Você sabia que na história do Brasil temos um carteiro que se notabilizou? O oficial do Tribunal Militar, Paulo Emílio Bregaro, teve um importante papel nos bastidores da Independência do país. Foi ele quem, em 1822, levou para o príncipe Dom Pedro a carta com as notícias de Portugal que culminaram no rompimento político com a Península Ibérica e na Independência do Brasil.

As palavras ditas pelo conselheiro José Bonifácio de Andrada e Silva, ao recomendar pressa na entrega das correspondências, ainda hoje simbolizam o trabalho responsável do carteiro: “Arrebente e estafe quantos cavalos necessários, mas entregue a carta com toda a urgência” – segundo uma versão. “Se não arrebentar uma dúzia de cavalos, no caminho, nunca mais será correio; veja o que faz!” – aponta outra.

Por seu feito, Paulo Bregaro é considerado o patrono dos Correios. Na cidade de São Paulo, no bairro do Ipiranga, próximo de onde foi proclamada a Independência, há uma rua que o homenageia.

Importa Fácil Ciência dos Correios incentiva pesquisa no Brasil

Priscila Cardoso


O médico ginecologista Renato Teixeira Souza dedica sua vida acadêmica a pesquisas na área de saúde materna e perinatal. Para avançar em suas descobertas, encontrou nos Correios um grande aliado.

O serviço Importa Fácil Ciência, criado pela estatal há 15 anos, ajuda pesquisadores e entidades de pesquisa a importar máquinas, equipamentos, insumos e instrumentos para trabalhos científicos e tecnológicos.  O projeto é realizado em parceria com o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), entidade à qual os pesquisadores interessados precisam ser credenciados.

A compra via Importa Fácil Ciência oferece uma série de vantagens . Além da facilidade de comprar produtos no exterior sem sair do país, os custos de importação e desembaraço aduaneiro são reduzidos, com isenção de tributos federais e dispensa do exame de similaridade (que garante benefício fiscal apenas aos produtos que não dispõem de similar nacional).

Leia mais “Importa Fácil Ciência dos Correios incentiva pesquisa no Brasil”