Papai Noel dos Correios: a emoção de tirar sonhos do papel

Sandra Santos

Histórias que tocam o coração são muitas quando o assunto é a Campanha Papai Noel dos Correios. A possibilidade de contribuir para um final feliz, pelo menos quanto aos pedidos de Natal, é o que move há 30 anos pessoas, instituições e empresas a se juntarem à essa corrente de solidariedade. Na campanha deste ano, lançada em 4 de dezembro, mais de 310 mil cartinhas já foram adotadas até 29/11.

E se há belas histórias por parte das crianças que mandam as cartinhas, também há muitos relatos emocionantes dos padrinhos e madrinhas que fazem da campanha um compromisso ano após ano. Aniversariante do dia 22 de novembro, a administradora Nathália Villela Ferreira, de Brasília, fez da festa do seu aniversário um motivo para arrecadar presentes para as crianças que escrevem para o Papai Noel dos Correios.

Com essa iniciativa, ela, que contribui com a campanha há dez anos e começou adotando cerca de 20 cartas, chega a tirar do papel os sonhos de mais de 200 crianças. “O meu presente é ver os pedidos das crianças atendidos. Até brinco com meus amigos dizendo: eu e as crianças agradecemos. No começo, mobilizava só algumas pessoas, mas o círculo foi aumentando. Todos gostam de participar. Quando vai chegando a data, o pessoal já me liga perguntando sobre as cartinhas”, explica.

Nathália faz questão de deixar claro que é com muita alegria que investe boa parte do tempo fazendo a relação dos padrinhos e madrinhas e, também, de cada pedido, para que as cartinhas das crianças sejam de fato atendidas, tal como elas sonham. “A gente faz toda uma organização para trazer todos os presentes juntos, afinal são muitos. Mas tudo é muito gratificante”, garante.  

Leia mais “Papai Noel dos Correios: a emoção de tirar sonhos do papel”

30 de outubro – Dia do Atendente

Marta Ribeiro

O maior ativo de qualquer empresa é o cliente. Para os Correios, essa verdade se expressa não apenas nos valores da empresa, mas na atuação dos empregados responsáveis por esse primeiro contato. Por isso, há 25 anos a estatal homenageia àqueles que estão frente a frente com os clientes, diariamente e em todo o país: os atendentes comerciais.

Empregada dos Correios desde o ano 2000, Felismina Lopes de Almeida, que trabalha na Agência Central de Brasília (DF), conta que se dedica à cada pessoa que atende, por serem elas que trazem receita para a empresa. “Eu amo trabalhar com as pessoas. Eu gosto de ver as pessoas felizes. É por isso que eu me dedico tanto, porque eu amo ver o cliente sair satisfeito, porque eu me coloco no lugar dele. É como se eu estivesse resolvendo aquele problema pra mim mesma”, garante.

Felismina: “Eu gosto de ver as pessoas felizes”. Foto:Divulgação/Correios

O contato com essa alegria, gravada até no nome, é privilégio dos brasilienses, mas os Correios tem o melhor time espalhado pelo Brasil inteiro e com a mesma motivação: atender o povo brasileiro com entusiasmo. 

Leia mais “30 de outubro – Dia do Atendente”

Distribuição alternada garante qualidade das entregas de correspondências

Kátia Salina

Um dos maiores desafios dos Correios hoje é garantir a universalização postal, entregando cada vez mais longe e para mais pessoas. De acordo com portaria do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), os Correios devem assegurar a “existência e a disponibilidade de oferta dos serviços postais básicos em todo o território nacional, de forma permanente, com qualidade e a preços acessíveis”.

Com o diminuição das entregas de objetos postais simples (cartas e impressos sem registro, por exemplo) e aumento das encomendas, a empresa precisou rever seus processos e implantou a Distribuição Domiciliária Alternada (DDA) para correspondências. 

A nova modalidade traz vantagens para os Correios sem prejudicar o serviço que é oferecido à população. Respeitando-se os prazos de entrega, a distribuição de objetos simples é feita em dias alternados, ou seja, as entregas ocorrem em cada localidade dia sim, dia não. Com isso, a produtividade do carteiro aumenta, sem comprometer sua jornada de trabalho e os limites máximos de volume de carga definidos por acordo coletivo de trabalho.

Leia mais “Distribuição alternada garante qualidade das entregas de correspondências”

Laboratório de Inovação dos Correios acelera projetos

Andressa Gracina
Marcos Nunes

Disruptivo é a palavra da moda no mundo dos negócios. As startups foram as responsáveis por popularizar o termo entre os empreendedores. Para que alguma solução seja considerada disruptiva, deve romper com padrões e modelos estabelecidos no mercado. A dificuldade, porém, está em sair do discurso e inovar na prática.

Cientes desse desafio, empresas têm investido em laboratórios de inovação. Um ambiente controlado para facilitar a imersão e a aceleração de projetos. Salas com paredes brancas e mesas alinhadas dão lugar à ambientes customizáveis, coloridos e integrados. Tudo para estimular a criatividade, a interação entre equipes e o pensar “fora da caixa”.

Nos Correios, ambientes seguindo essa tendência já são realidade. Há um ano e meio foi inaugurado, em Brasília, o Laboratório de Inovação da empresa, chamado Mistura & Faz. Instalado no campus da universidade corporativa dos Correios, o espaço – sem divisões internas – foi decorado com pallets e móveis reaproveitados.

Leia mais “Laboratório de Inovação dos Correios acelera projetos”

O carteiro da Independência

Fernanda Lobo

Você sabia que na história do Brasil temos um carteiro que se notabilizou? O oficial do Tribunal Militar, Paulo Emílio Bregaro, teve um importante papel nos bastidores da Independência do país. Foi ele quem, em 1822, levou para o príncipe Dom Pedro a carta com as notícias de Portugal que culminaram no rompimento político com a Península Ibérica e na Independência do Brasil.

As palavras ditas pelo conselheiro José Bonifácio de Andrada e Silva, ao recomendar pressa na entrega das correspondências, ainda hoje simbolizam o trabalho responsável do carteiro: “Arrebente e estafe quantos cavalos necessários, mas entregue a carta com toda a urgência” – segundo uma versão. “Se não arrebentar uma dúzia de cavalos, no caminho, nunca mais será correio; veja o que faz!” – aponta outra.

Por seu feito, Paulo Bregaro é considerado o patrono dos Correios. Na cidade de São Paulo, no bairro do Ipiranga, próximo de onde foi proclamada a Independência, há uma rua que o homenageia.

Importa Fácil Ciência dos Correios incentiva pesquisa no Brasil

Priscila Cardoso


O médico ginecologista Renato Teixeira Souza dedica sua vida acadêmica a pesquisas na área de saúde materna e perinatal. Para avançar em suas descobertas, encontrou nos Correios um grande aliado.

O serviço Importa Fácil Ciência, criado pela estatal há 15 anos, ajuda pesquisadores e entidades de pesquisa a importar máquinas, equipamentos, insumos e instrumentos para trabalhos científicos e tecnológicos.  O projeto é realizado em parceria com o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), entidade à qual os pesquisadores interessados precisam ser credenciados.

A compra via Importa Fácil Ciência oferece uma série de vantagens . Além da facilidade de comprar produtos no exterior sem sair do país, os custos de importação e desembaraço aduaneiro são reduzidos, com isenção de tributos federais e dispensa do exame de similaridade (que garante benefício fiscal apenas aos produtos que não dispõem de similar nacional).

Leia mais “Importa Fácil Ciência dos Correios incentiva pesquisa no Brasil”

Patrimônio arquitetônico dos Correios preserva história do Brasil

Centro Cultural Correios São Paulo, no Vale do Anhagabaú.

Kárita Sena

Tradição e modernidade formam a marca dos Correios. Com três séculos e meio de existência, além do registro histórico em peças filatélicas, a empresa expressa a trajetória do país no seu patrimônio arquitetônico. Prédios históricos como do Anhangabaú, que abriga a Agência Central e o Centro Cultural dos Correios em São Paulo, construído em 1922, convivem e contrastam com modernos complexos logísticos como o de Cajamar (SP).

Antes mesmo de ser transformada em empresa, no início do século passado os Correios investiam em modernas construções para sediar a empresa. Nas décadas de 1920 e de 1930, seguindo uma tendência mundial, foram inaugurados imponentes prédios da empresa em cidades como Recife (PE), Manaus (AM), Petrópolis (RJ), João Pessoa (PB), São Paulo (SP) e Santos (SP).

Nessa época, investimentos no setor postal e telegráfico formavam uma conjugação de esforços para alinhamento do país aos movimentos de modernização nas comunicações e de incentivo à integração nacional. O prédio do Vale do Anhangabaú, com sua imponente fachada na capital paulista, ficou marcado por sua ampla e moderna estrutura, além de características como a generosa entrada de iluminação natural.

O local tornou-se um ponto tão marcante na paisagem urbana da capital paulista que a Praça Pedro Lessa ficou conhecida como “Praça do Correio”. O espaço hoje abriga o Centro Cultural Correios de São Paulo.

Leia mais “Patrimônio arquitetônico dos Correios preserva história do Brasil”

Troca de cartas auxilia na leitura e escrita de alunos em MT e PR

Mais de mil quilômetros separam 40 alunos do primeiro ano do ensino fundamental das cidades de Tesouro, em Mato Grosso, e Itambé, no Paraná. Distância vencida por meio da troca de correspondências entre as duas escolas públicas.

A tradicional carta tem sido a aliada das professoras das duas turmas – uma com 15 e outra com 25 estudantes – para trabalhar a leitura e a escrita. “Pensei em uma metodologia para desenvolver essas habilidades com maior facilidade e a ideia das cartas foi aprovada pelos alunos”, contou a professora Evânia Carmo Leão Heintze, da Escola Estadual Arnaldo Estevão de Figueiredo, de Tesouro (a 379 km de Cuiabá). Para colocar em prática o “Projeto Minha Cidade Meu Mundo”, ela contou com a participação da professora Margareth de Branco Costa, da Escola Municipal Domingos Laudenir Vitorino, de Itambé (a 441 km de Curitiba).

Segundo Margareth, como as crianças estão em fase de alfabetização, ela auxilia na redação das cartinhas, escrevendo no quadro o que os alunos demonstram interesse em perguntar a seus colegas de Mato Grosso. Eles também desenham o que mais gostam na sua cidade como forma de apresentação aos novos amigos.

Leia mais “Troca de cartas auxilia na leitura e escrita de alunos em MT e PR”

ARTIGO
O valor da integridade

“Para os Correios, uma instituição íntegra vai além das normas e códigos de conduta. Significa que os empregados precisam viver os valores da empresa e, naturalmente, agir em conformidade. Ou seja, fazer o certo mesmo quando ninguém está olhando. Acreditamos que a conduta íntegra gera confiança e fortalece as relações, principalmente quando o exemplo vem de cima.

Seguindo o avanço da legislação brasileira, principalmente a nova Lei das Estatais (13.303/2016), a alta administração dos Correios tem se comprometido com as boas práticas de governança corporativa e transparência em todas as relações da empresa, sejam com clientes, fornecedores ou entes da administração pública. Há um ano, lançamos o Programa de Integridade dos Correios, que reúne mecanismos para prevenir e corrigir desvios de conduta, fraudes e atos ilícitos. Também criamos, recentemente, uma diretoria de governança e compliance, que atua de forma independente na gestão da integridade organizacional.

“O fortalecimento institucional começa por um ambiente de negócios íntegro”

Leia maisARTIGO
O valor da integridade”

Quem somos

Somos uma empresa com 356 anos de existência. Somos históricos porque somos feitos de muitas histórias: de vida real, de gente, do Brasil. Também somos o futuro porque nos preparamos para que o amanhã seja sempre melhor.

Para contar nossas histórias e aproximar os brasileiros dessa empresa que pertence a todos eles, lançamos o novo Blog dos Correios. O objetivo é dar mais transparência e tornar público o nosso posicionamento diante de temas relacionados à nossa atuação.

Também é combater a desinformação e as notícias falsas que envolvem os Correios, esclarecendo os fatos em seus devidos contextos.

Esse espaço também é seu. Seja muito bem-vindo!